O camisola 8

Adora futebol. Por isso jogava no meio do campo com a camisola 8, igual ao ídolo. “Essa é a melhor posição, pega na bola o tempo todo”. Agora escreve sobre esse Mundo que é o futebol.
De tudo um pouco, na maioria das vezes sem saber o que diz, das outras sem saber o que dizer.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

1ªs Curtas da Liga 2011/2012 (I)






  Não nos tem sido possível actualizar o blog ao ritmo desejado, pois temos usufruindo de uns merecidos dias de férias, e queremos antes de mais pedir desculpas aos leitores que se sentiram defraudados. Mas a época começa agora e cá estaremos para continuar a escrever, ou pelo menos fazer algo próximo, sobre a nossa paixão. O Futebol.

  Começou a Liga 2011/12 e à primeira vista, nada mudou. O Porto já leva vantagem dos restantes. Mas não é bem assim, há sinais, pelo menos numa primeira impressão, que faz-nos ter esperança que este será um campeonato mais interessante e com mais competição que o anterior. E existiram boas surpresas.

  Gil Vicente 2 - 2 Benfica

  O Benfica apesar de ter estado a vencer por 2-0 em Barcelos, não conseguiu segurar a vantagem. E há aqui muito mérito do Gil Vicente. Ao intervalo, o resultado de era injusto para a turma de Barcelos, pois na primeira parte foi mais esclarecida e regular que a equipa de Jesus, apesar de não ser tão intensiva, e como coloca menos homens no movimento ofensivo, parecia que aceitava o resultado, pois arriscava pouco. Erro crasso, o Gil Vicente fez do ponto de vista táctico um jogo bastante interessante, destaque para os dois médios centros, Vilela e Luís Manuel que conseguiram ser um autêntico tampão à frente da defensiva e "secaram" Aimar, e mesmo Witsel foi menos exuberante que em outros jogos. André Cunha o número 10, foi também bastante importante, pois apesar de fechar junto aos colegas do sector intermédio no processo defensivo, teve fôlego para ser o elemento que chegava junto de Hugo Viera e o apoiava. Luis Carlos enquanto teve força foi um bom problema para a equipa encarnada. Uma boa surpresa este Gil Vicente, que está bem orientado e com algumas soluções interessantes, resta saber se será apenas aquele típico fôlego extra contra equipas grande sou conseguirá manter este nível de produção.

Sporting 1 - 1 Olhanense
  Não é o continuar do anos anteriores. O Sporting está a jogar, muito, mas muito mais à bola. Faltou apenas alguns pormenores ( finalização e aproveitar melhor as bolas paradas...) para conseguir materializar tamanha superioridade em golos. Foi um domínio avassalador. Pressão alta, rápidas recuperações de bola, e grande intensidade competitiva. Rinaudo come metros e metros de relvado, é um jogador com um capacidade de antecipação e leitura de jogo extraordinária. Jeffrén enquanto durou foi um elemento mais, e deixa os adeptos de futebol com água na boca, ao vislumbrar Capel e Jeffrén em forma nas alas leoninas. E Mátias. E Bojinov. Este ano se as lesões deixarem, há cartas para baralhar a tornar a dar. A ver vamos, pois sem dúvida este Sporting depende muito da capacidade dos seus responsáveis se conseguir prevenir e evitar as lesões tão constantes nos seus principais elementos. E Ainda há Izmailov, que sem sombra é o melhor jogador leonino. E voltamos a dizer. Fisicamente a 100% ( se tal for possível...) é fora de série. E vital.

(continua)

3 comentários:

  1. Boas!

    Devo dizer que gosto imenso deste blogue!

    Podem adicionar os meus aos vossos links? Eu prometo que retribuo :p

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    Saudosos cumprimentos!

    ResponderEliminar
  2. Quero fazer uma parceria com o teu blogue.Aqui fica o meu contacto http://www.facebook.com/Bancada.da.Luz

    ResponderEliminar